A lei de colheita é infalível: tudo o que se planta, colhe-se.

Para sermos felizes desde já, basta que façamos aos outros o que gostaríamos que fizessem por nós. Basta que sejamos exemplo daquilo que gostaríamos que os outros fossem. Se Jesus nos recomendou amar inclusive os inimigos, imagine com que imenso amor devemos amar aqueles que são especiais para nós.
 
Para amar a todos, é preciso compreender que somos humanos e, portanto, repletos de imperfeições. Isto nos iguala uns aos outros. Reconhecendo com humildade e sinceridade que somos todos imperfeitos, pensemos sobre a tolerância, a paciência e o perdão que desejamos que os outros exercitem para conosco e façamos a mesma caridade por eles. A lei de colheita é infalível: tudo o que se planta, colhe-se. Semeemos amor, alegria e paz e não colheremos outra coisa senão amor, alegria e paz.
 
Meta do mês: Desenvolver a Modéstia
 
Meta do dia: Evite qualquer tentativa de colher elogios dos outros, exercitando modéstia e humildade
 
Amor e paz!
 
Cuiabá/MT, 25 de julho de 2017.
Fonte: Agenda da Reforma Íntima, Ed. Auta de Souza)

O espírito é eterno…

Sem compreendermos que somos seres espirituais vivenciando uma experiência terrena, reduziremos nossa passagem pelo planeta Terra a um complicado acervo de acontecimentos sem sentido, interpretando a vida por mera penitência expiatória. A peregrinação terrena, todavia, é curso preparatório para a verdadeira vida, que é a espiritual. O espírito é eterno e carrega em si as marcas de todas as experiências terrenas, de todas as suas ações e intenções, de todos os seus sentimentos e pensamentos.
 
Cada experiência serve para nos lapidar intimamente, aparando as arestas dos nossos vícios morais e desenvolvendo novas virtudes, para que consigamos amar nossos semelhantes como o Mestre nos ensinou. É indispensável, portanto, aprendermos a valorizar tudo que nos acontece, de bom ou de ruim, sem inquietudes, sem aflições.
 
Meta do mês: Desenvolver a Modéstia
 
Meta do dia: Exercitar a aceitação com humildade, confiança e serenidade
 
Amor e paz!
 
Cuiabá/MT, 24 de julho de 2017.
Fonte: Agenda da Reforma Íntima, Ed. Auta de Souza)

A terra anseia pelas nossas sementes.

Supomos já termos feito todo o bem possível? Um ato de caridade para com alguém que não dispõe de um recurso, um ato de paciência para com um parente difícil, um ato de gentileza para com um desconhecido? Que bom que o nosso coração já se solidariza com as dificuldades do próximo! Mas olhemos à nossa volta. O trabalho no bem nunca cessa. Ainda há muito por fazer e o Criador aguarda ansioso nossa cooperação. A terra anseia pelas nossas sementes.

Não nos distraiamos olhando a paisagem. Não nos enganemos com as glórias do mundo. São passageiras e nada nos acrescentam. Mantenhamos o foco em fazer todo o bem possível enquanto é dia (enquanto ainda estamos no plano terreno). Tudo que plantarmos, colheremos. O bem que fizermos será alimento para as almas sob a nossa responsabilidade e para a nossa também – é o que nos fará crescer rumo à perfeição celestial. O Cristo não nos recomendou sermos perfeitos como nosso Pai Celestial o é? Mãos à obra!

Meta do mês: Desenvolver a Modéstia

Meta do dia: Não demonstre virtudes e qualidades que possuis a quem quer que seja

Amor e paz!

Cuiabá/MT, 23 de julho de 2017.
Fonte: Agenda da Reforma Íntima, Ed. Auta de Souza)

Combata em ti mesmo a vontade de ser superior.

Tudo isto está resumido na Lei de Amor, que estabelece que devemos fazer ao nosso semelhante tudo que gostaríamos que ele nos fizesse. E seu complemento está na Lei de Justiça, que estabelece que tudo que plantarmos, colheremos. As leis divinas não são omissas. Aquele que não as segue, mais cedo ou mais tarde, será chamado à corrigenda. Usemos nossa inteligência. Se já sabemos que o amor é o caminho, para que pegarmos caminhos diferentes? A quem muito é dado, muito será cobrado.
 
Abdiquemos de nós mesmos – dos nossos desejos egóicos, das nossas verdades, do nosso orgulho; pratiquemos a humildade – vivamos com simplicidade e modéstia; sejamos benevolentes – exercitemos a compaixão, a empatia, a bondade… A recompensa virá na medida do nosso esforço.
 
Meta do mês: Desenvolver a Modéstia
 
Meta do dia: Exercício de modéstia no lar – combater em ti mesmo a vontade de ser superior aos outros
 
Amor e paz!
 
Cuiabá/MT, 19 de julho de 2017.
Fonte: Agenda da Reforma Íntima, Ed. Auta de Souza)

O Criador espera de nós.

A recomendação do anonimato àqueles que realizam tanto a caridade material quanto a caridade moral visa coibir o crescimento das forças do ego. O ego não alimentado morrerá de inanição. Esquecendo de si mesmo, o homem pensará mais no seu próximo, que é o que o Criador espera de nós.

Meta do mês: Desenvolver a Modéstia

Meta do dia: “Jamais te deixes engolfar pela revolta, que traduz soberba e orgulho.” [Joanna de Ângelis, Alerta, 2. ed., p. 160]

 Amor e paz!

 

Cuiabá/MT, 18 de julho de 2017.

Fonte: Agenda da Reforma Íntima, Ed. Auta de Souza)

Enfrenta o orgulho mediante ações positivas


A verdadeira grandeza está na elevação do espírito, que só ocorre à medida que combatemos os vícios morais e damos lugar às virtudes. Evitar o autoelogio ajuda-nos a não criar falsas imagens acerca de nós mesmos e a não alimentar o nosso orgulho. Por outro lado, quando julgamos com mais severidade os nossos atos, aceleramos nosso processo evolutivo, visto que estamos com os olhos mais abertos para enxergarmos o que carecemos mudar em nós mesmos.

“Bem-aventurados os humildes”, foi o que disse Jesus. Busquemos uma vida simples, longe dos holofotes, pois a luz que se faz sobre o ego escurece a alma.

Meta do mês: Desenvolver a Modéstia

Meta do dia: Enfrenta o orgulho mediante ações positivas, buscando a modéstia em todas as circunstâncias

 

Amor e paz!

 

Cuiabá/MT, 17 de julho de 2017.

Fonte: Agenda da Reforma Íntima, Ed. Auta de Souza)

Combata a presunção.


O verdadeiro homem de bem pratica a Lei de Justiça, de Amor e de Caridade. Ele faz o bem pelo bem, sem esperar retorno. Sua satisfação está no ato de servir, nos benefícios que distribui, em proporcionar alegria aos seus semelhantes e não na visibilidade e reconhecimento que suas ações podem lhe proporcionar.

O verdadeiro homem de bem não exalta a si mesmo e não se envaidece, como o faz o orgulhoso. O orgulho e a vaidade desvalorizam as mais belas qualidades como o joio abafa o trigo. O homem orgulhoso aniquila todo o mérito efetivo que possa ter.

Meta do mês: Desenvolver a Modéstia

 Meta do dia: Cultive modéstia, combatendo a presunção

Amor e paz!

 

Cuiabá/MT, 15 de julho de 2017.

Fonte: Agenda da Reforma Íntima, Ed. Auta de Souza)